A influência da motivação no desenvolvimento dos jovens atletas

Paulo Penha de Souza Filho
01/10/2020


@psicologodoesporte.paulopenha


Atualmente diversas equipes esportivas, de diferentes modalidades, vêm sentindo dificuldades para identificar e consequentemente, solucionar problemas relacionados à motivação dos seus atletas e a queda de seus desempenhos aos resultados esperados. Por isso, sente-se cada vez mais, a necessidade de se detectar os fatores individuais e coletivos que mais motivam seus atletas.


Um dos Fatores Motivacionais primordiais que auxiliam os atletas positivamente são quando seus pais lhes deixam a decisão quanto ao esporte que irão optar, dando total liberdade para a escolha, procurando interferir o mínimo possível na decisão da modalidade esportiva que irão escolher, ficando somente em uma posição de aconselhamento e suporte. 


Algo que influi muito também no desenvolvimento esportivo é a necessidade de momentos de lazer, que devem incluir encontros com amigos, atividades esportivas em grupo, participação em associações e entidades sociais, com o atleta cultivando as amizades e estando satisfeito com seus relacionamentos. 


No início da carreira esportiva, grande parte dos jovens atletas se sentem motivados pelo Técnico e/ou pela Equipe Técnica, mas com o decorrer do tempo, em muitos casos, há um decréscimo da motivação, pois apesar de uma maior satisfação em relação a técnica aprimorada, realizações e vitórias,  aspectos como relacionamentos sociais, estudos e lazer são deixados de lado, fazendo com que os atletas fiquem um pouco desorientados sobre o rumo que devem tomar e ao que dar prioridade. Fazendo com que muitos atletas tenham dificuldades em planejar e visualizar seus futuros.


Uma hipótese gerada é que por conseqüência da profissionalização dos atletas, a pressão seja maior, gerando dessa forma certo desconforto, diminuindo a alegria em estar treinando, e gerando maior apreensão em relação à técnica, por medo de frustração.


Uma dica para os técnicos lidarem com essa situação, é colocar a vitória como não sendo tudo em suas carreiras, e sim como resultado de um equilíbrio interno de cada atleta, e no caso de esportes coletivos, da equipe de forma geral. 


Deixo como sugestão, que se faça um trabalho com o atleta e/ou equipe explorando essa nova fase de inicialização da profissionalização em que se encontram, “tapando todas as arestas e polindo o todo”, pois se terá como conseqüência desta grande carga investida no atleta e/ou equipe, um potencializador para a conquista de vitórias.

Obrigado e até a próxima!!! 



Para qualquer dúvida, Paulo Penha está à disposição por meio do Whatsapp no número (41)99108-4243.


Paulo Penha de Souza Filho

Psicólogo

Profº MSc. Psicólogo Paulo Penha de Souza Filho


Paulo Penha de Souza Filho é formado como Psicólogo, Mestre em Distúrbios da Comunicação, Especialista em Fisiologia do Exercício, Especialista em Psicologia do Esporte e Especialista em Psicopedagogia , além de cursar o MBA Executivo em Gestão de Negócio.


Gerente de Saúde Esportiva na Psiccom Saúde Integral (PSICCOM), onde também atende clinicamente. Professor em cursos de pós-graduação e Palestrante. Coordenador do Grupo de Estudos em Ciências do Esporte (GECE). Integrante da Comissão de Psicologia do Esporte do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-08) e Membro Diretor da Associação de Psicologia do Esporte do Paraná (APEP).


Trabalha em clubes, academias, e no consultório com atletas amadores, profissionais e olímpicos.


Instagram: @psicologodoesporte.paulopenha


Fone: 41- 991084243


email: paulopenha@psiccom.com


Currículo Lattes: Link Lattes: http://lattes.cnpq.br/6354183003893876



Acesse também

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Quer receber conteúdos exclusivos e em primeira mão diretamente no seu e-mail?

Nós não enviamos spam

RÁDIO-TV PSICCOM

ACOMPANHE OS PROGRAMAS

2121 - PSICCOM. Desenvolvido por Cazoolo para inspirar novas conexões