Baixo desenvolvimento esportivo devido às dificuldades psicopedagógicas

Paulo Penha de Souza Filho
24/08/2021

Baixo desenvolvimento esportivo devido às dificuldades psicopedagógicas 

(Paulo Penha)


As dificuldades de aprendizagem surgem bem cedo, em sua maioria, antes dos sete anos de idade. Mas nem sempre são ocasionadas por debilidades psicofisiológicas ou por imaturidade. As variações entre o potencial da criança e o que ela realmente consegue executar devem sempre ser avaliadas com cuidado por um profissional especializado em dificuldades de aprendizagem. Lembrando que estas dificuldades ocorrem em qualquer idade.


O que muitos não imaginam é que estas dificuldades podem se apresentar no contexto esportivo também, onde, por exemplo, um atleta que possui dificuldade em seguir as instruções do técnico, não consegue executar corretamente o que lhe foi instruído pela não compreensão daquilo que ouviu. 


Seus sintomas podem se manifestar como: ansiedade, falta de motivação, dificuldades para dormir. Muitas crianças começam a roer unhas, chorar sem motivo aparente, apresentar distúrbios alimentares. Algumas se queixam de cansaço permanente e dores que costumam ser imaginárias. Estão sempre frustradas e insatisfeitas. Podem surgir problemas psicossomáticos e de agressividade em diferentes níveis.


Se nada é feito para sanar os sintomas citados acima, quando as crianças ficam um pouco mais velhas, podem se tornar apáticas e sem interesses pelas atividades, já que mesmo se esforçando não conseguem acompanhar seus colegas nos treinos. Com sua auto-estima comprometida podem surgir comportamentos que demonstram insegurança e condutas de compensação, como agressividade, rebeldia, boicote ao treino, entre outros. O que se torna preocupante, pois além do próprio atleta ficar impedido de progredir, começa a atrapalhar o trabalho do professor e a evolução de seus colegas. 


 A baixa auto-estima produz sentimentos de menos valia e insegurança, que pode acarretar em fracassos e derrotas. Por esses motivos, aconselho pais e professores a estarem atentos aos seus filhos e alunos. O acompanhamento de um Psicólogo do Esporte com conhecimentos em psicopedagogia, oferece desde cedo a oportunidade de afastar importantes dificuldades de aprendizagem na vida de muitas crianças, tanto no ambiente escolar como esportivo. Possibilitando dessa forma seu crescimento em ambos os contextos



Obrigado e Até breve!!! 

Estou à disposição para tirar qualquer dúvida no whatsapp (41)991084243. 

Grande abraço,  Psicólogo do Esporte Paulo Penha



Paulo Penha de Souza Filho

Psicólogo

Profº MSc. Psicólogo Paulo Penha de Souza Filho


Paulo Penha de Souza Filho é formado como Psicólogo, Mestre em Distúrbios da Comunicação, Especialista em Fisiologia do Exercício, Especialista em Psicologia do Esporte e Especialista em Psicopedagogia , além de cursar o MBA Executivo em Gestão de Negócio.


Gerente de Saúde Esportiva na Psiccom Saúde Integral (PSICCOM), onde também atende clinicamente. Professor em cursos de pós-graduação e Palestrante. Coordenador do Grupo de Estudos em Ciências do Esporte (GECE). Integrante da Comissão de Psicologia do Esporte do Conselho Regional de Psicologia do Paraná (CRP-08) e Membro Diretor da Associação de Psicologia do Esporte do Paraná (APEP).


Trabalha em clubes, academias, e no consultório com atletas amadores, profissionais e olímpicos.


Instagram: @psicologodoesporte.paulopenha


Fone: 41- 991084243


email: paulopenha@psiccom.com


Currículo Lattes: Link Lattes: http://lattes.cnpq.br/6354183003893876



Acesse também

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Quer receber conteúdos exclusivos e em primeira mão diretamente no seu e-mail?

Nós não enviamos spam

RÁDIO-TV PSICCOM

ACOMPANHE OS PROGRAMAS

2121 - PSICCOM. Desenvolvido por Cazoolo para inspirar novas conexões