Os Fatores Psicofisiológicos no Atleta

Paulo Penha de Souza Filho
08/10/2020


@psicologodoesporte.paulopenha

Atualmente técnicos e atletas vem percebendo que o desempenho esportivo, a superação e a conquista da vitória não estão atreladas apenas a um bom treinamento físico e tático, e que dependem de algo a mais, que acaba saindo de suas alçadas técnicas. Na procura de soluções, seus olhares estão se voltando as características e influências dos aspectos emocionais, e consequentemente para o trabalho dos Psicólogos Esportivos. 


Esta é uma área de interesse que vem crescendo exponencialmente entre os Psicólogos, mas eles ainda estão muito dispersos e trabalhando separadamente. A Psicologia é rica em conhecimento relacionado ao funcionamento emocional e o quanto ele pode ou não influenciar um indivíduo, especificamente um atleta no seu desempenho esportivo.


Mas também há a Fisiologia, com seus conhecimentos teóricos e práticos quanto ao treinamento dos atletas, o funcionamento orgânico e a forma como características fisiológicas influenciam a performance esportiva. Mas separadamente caem em um problema similar, porém inverso ao dos Psicólogos, possuem dificuldades em pontuar como determinadas características e reações fisiológicas influenciam no comportamento dos atletas e vice-versa. 


Além de Psicólogo do Esporte, sou Fisiologista do Exercício, e a questão que coloco, é que cada ciência separada uma da outra, são linhas boas e importantes, mas quando se unem, formam a Psicofisiologia do Exercício, aí sim na minha concepção, se torna uma ciência mais completa, que consegue observar, analisar e intervir em todas as variáveis observáveis ou não observáveis, colocando uma determinada situação em várias perspectivas, e considerando o atleta como um ser completo.


As maiores dificuldades que temos encontrado, são poucas pesquisas na área e falta de profissionais qualificados e com experiência trabalhando nesse campo. O que deixo como mensagem é a importância que professores, técnicos, pais, alunos, atletas, equipes, clubes e de forma geral a todos os profissionais envolvidos no âmbito esportivo, devem dar a esse tema. Dessa forma poderemos construir um esporte mais humano e coerente com as dificuldades encontradas pelos atletas e equipes esportivas, de maneira que se possa potencializar a ajuda e acelerar a recuperação da forma mais eficiente possível.


Obrigado e até a próxima!!! 



Para qualquer dúvida, Paulo Penha está à disposição por meio do Whatsapp (41)99108-4243.



Paulo Penha de Souza Filho

Psicólogo

Profº MSc. Paulo Penha de Souza Filho


É formado como Psicólogo pela PUC-PR, Mestre em Distúrbios da Comunicação pela UTP, Especialista em Fisiologia do Exercício pela UFPR, Especialista em Psicopedagogia pela UTP e Especialista em Psicologia do Esporte pelo CFP. Especializando em MBA Executivo em Gestão de Negócio pelo UNIOPET.


Gerente de Saúde Esportiva na Psiccom Saúde Integral (PSICCOM), onde também atende clinicamente. Palestrante e professor em cursos de pós-graduação. Coordenador do Grupo de Estudos em Ciências do Esporte (GECE). Integrante da Comissão de Psicologia do Esporte do Conselho Regional de Psicologia do Paraná e Membro Conselheiro da Associação de Psicologia do Esporte do Paraná - APEP.


Trabalha em clubes, academias, e no consultório com atletas amadores e profissionais.


@psicologodoesporte.paulopenha

Currículo Lattes Completo




Acesse também

CADASTRE-SE EM NOSSA NEWSLETTER

Quer receber conteúdos exclusivos e em primeira mão diretamente no seu e-mail?

Nós não enviamos spam

RÁDIO-TV PSICCOM

ACOMPANHE OS PROGRAMAS

2020 - PSICCOM. Desenvolvido por Cazoolo para inspirar novas conexões